As Olimpíadas estão chegando. Com sede em Tóquio, Japão, o Brasil luta por uma vaga nos Jogos.

O torneio pré-olímpico reúne as Seleções Sul-Americanas de futebol sub-23 para disputarem uma vaga nas Olimpíadas de 2020. Depois de 16 anos, a CONMEBOL decidiu voltar a organizar a competição, que acontecerá na Colômbia nos meses de janeiro e fevereiro, pela 13ª vez.

As equipes participantes são: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. A campeã e a vice campeã garantem a vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

As equipes são divididas em dois grupos. Na primeira fase os times jogam apenas com os integrantes do seu grupo e os dois melhores de cada grupo avançam para as semi finais. A partir de então, a competição é decidida por mata-mata.

A CONMEBOL havia desistido de realizar torneios como este. O último a ser utilizado neste formato foi o pré-olímpico de 2004, para as Olimpíadas de Atenas, no qual o Brasil não obteve a classificação.

A alternativa era decidir as vagas no sul-americano sub 20, que ocorre de dois em dois anos, sempre em anos ímpares. Este foi o modelo que garantiu a vaga do Brasil nas Olimpíadas de 2008 (Pequim) e nas Olimpíadas de 2012 (Londres). Em 2016, o time brasileiro não precisou participar pois era país sede.

Mesmo nossos garotos sendo os atuais campeões olímpicos da modalidade, a vaga não é garantida e precisarão participar e ficar entre os dois primeiros colocados para ter a chance de competir na maior competição esportiva do mundo.

Até agora, Brasil disputou apenas uma partida contra o Peru e venceu por 1×0.

No futebol feminino, as primeiras colocadas da Copa América levam as vagas, uma vez que não existe limite de idade para a categoria. Por isso, nossas meninas já se garantiram nas Olimpíadas ao vencer a Copa América em 2018.

Ja conhece o SPM 365? Faça seu cadastro e escale seu time nas maiores competições futebolísticas do mundo!

Cadastre-se grátis no SPM365