Com a chegada de 2021, fechamos mais uma década. Para você quais foram os jogadores que mais se destacaram de 2010 pra cá? Fizemos uma lista com cinco nomes de peso, confira!

Neymar

Neymar no PSG.

Nem todo mundo gosta de sua atitude, quase todo mundo critica a facilidade com que é derrubado, mas é difícil contestar que Neymar joga muito futebol. Desde o começo da década liderando o Santos à conquista da Libertadores, contribuindo decisivamente ao último título do Barcelona na Champions League e agora liderando um Paris Saint-Germain com muitas ambições.

Poucos são capazes de lances imprevisíveis como ele, poucos são tão completos e apenas Cristiano Ronaldo e Messi rivalizam na lista de títulos. Em todo lugar pelo qual passou foi campeão, até na seleção brasileira, embora a esta altura se cobre algo mais do que a Copa das Confederações que venceu em 2013. Mas, sempre que vestiu a amarelinha, ficou claro que era o principal jogador. As lesões na segunda metade da década o prejudicaram, no clube e no time nacional. Ainda bem que ele tem apenas 29 anos e muito futebol pela frente.

Na década venceu 1 Libertadores, 1 Copa do Brasil, 2 LaLiga, 3 Copas do rei, 1 Champions, 1 Mundial, 3 League One e pela seleção recebeu o Ouro Olímpico em 2016 e a Copa das Confederações de 2013.

Andrés Iniesta

Iniesta no Barça.

Como estamos falando da década, estamos considerando o período desde a temporada 2010/11 para o futebol europeu, mas, por questão de meses, seria um crime ignorar que Iniesta anotou o gol do primeiro título mundial da Espanha. Em seguida, continuou sendo um dos termômetros do Barcelona na temporada em que ele talvez tenha jogado melhor sob o comando de Pep Guardiola.

Pouco depois, foi o craque da sua seleção no bicampeonato da Eurocopa. Iniesta fecha o pódio especialmente pelo que fez nesses primeiros anos, mas também foi importante na conquista da Tríplice Coroa com Luis Enrique. Seguiu defendendo o Barcelona até 2017/18, e se na reta final dessa passagem não tinha mais as mesmas pernas, a classe permaneceu intacta.

Venceu 5 LaLiga, 5 Copas do Rei, 2 Champions, 2 Mundiais e junto a seleção a Eurocopa 2012.

Manuel Neuer

Neur fazendo uma defesa.

Há listas de títulos maiores que as de Manuel Neuer, mas poucos têm as duas maiores conquistas que um jogador pode ter, por clube e seleção: a Tríplice Coroa e a Copa do Mundo. Neuer chegou do Schalke 04 para que o Bayern de Munique não precisasse se preocupar com a posição de goleiro por muito tempo.

E foi essencial em momentos cruciais dessas caminhadas, sem nem falar das conquistas consecutivas da Bundesliga. Em 513 jogos nesta década, sofreu 406 gols, menos de um por partida, e em todas essas partidas teve 248 clean sheets. Números que apenas ilustram a qualidade de Neuer, porque o mais impressionante é sua capacidade de fazer defesas impossíveis.

Com o Bayern conquistou 8 Bundesliga consecutivas, 4 Copas da Alemanha, 2 Champions League, 2 Mundiais de Clube. Junto a seleção alemã venceu a Copa do muno de 2014.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo jogando pela seleção Portuguesa.

Não era missão fácil para um jogador como Cristiano Ronaldo chegar ao Real Madrid e se tornar um dos maiores de sua história. Para isso, precisou mudar. O pontinha rápido e driblador virou o artilheiro perfeito: força, impulsão, chute preciso com as duas pernas, cabeceio.

Emendou seis temporadas seguidas nesta década com mais de 50 gols e, se mudou seu futebol, mudou também a trajetória do Real Madrid. Contribuiu à quebra de jejum de 12 anos na Champions League, com a conquista de La Décima e depois acrescentou outras três, sendo sempre decisivo.

Como se não fosse o bastante, levou Portugal ao seu primeiro título, na Eurocopa de 2016. Embora machucado, foi uma liderança importantíssima fora de campo. Insaciável, ganhou também a primeira Liga das Nações e se mudou para a Itália em busca de um novo desafio com a Juventus.

Junto ao Real venceu 2 LaLiga, 2 Copas do Rei, 4 Champions League e 3 Mundiais e com a seleção a Eurocopa 2016. Individualmente, recebeu a Bola de Ouro 4 vezes.

Lionel Messi

Messi no Barcelona

Os números já bastariam. A cada vez que entrou em campo na última década, Messi fez um gol. A cada dois e meio, deu uma assistência. E isso apenas pelo Barcelona. Ainda comandou a seleção argentina a três finais consecutivas, uma de Copa do Mundo, duas de Copa América, embora lhe pese não ter conquistado um título.

Temos também o teste ocular: basta ver seus jogos para notar o quanto Messi é bom, passando no meio dos adversários, mantendo a bola sob controle como se ela fizesse parte do seu pé esquerdo. E o fator deslumbramento. Poucos jogadores na história são capazes de surpreender como ele, de fazer aquelas jogadas que nos fazem prender a respiração para não perder sequer um milésimo de segundo, ao fim das quais descobrimos que é possível fazer coisas com a bola que nem imaginávamos. 

No total conquistou 6 vezes a LaLiga, 5 Copas do Rei, 2 Champions League e 2 Mundiais, além de ter recebido 4 bolas de ouro.

Quem você acha que faltou nessa lista, conta pra gente e não se esqueça de fazer sua escalação no SPM 365.