Ao todo cinco brasileiros já tiveram a honra de ser o melhor jogador do mundo. Você sabe o que eles tem em comum? Confira!


A última vez que um brasileiro levantou este tão cobiçado caneco foi em 2007, com Kaká. Além dele, os jogadores que já receberam esta honra foram Romário, Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho.

Percebeu algo em comum entre eles? Todos começam com a letra “R” e se você pensou que o Kaká é a exceção, saiba que na verdade o nome real do craque é Ricardo Izecson dos Santos Leite. Ou seja, também faz parte da lista.

Romário – 1994

O primeiro a trazer o caneco foi o baixinho. Em 1994, Romário jogava pelo Barcelona e participou da campanha brilhante pela Seleção Brasileira que resultou no tetracampeonato mundial.

A temporada do jogador no clube catalão foi espetacular. Chegou às quartas de final na Copa do Rei, conquistou o vice-campeonato da Supercopa da Espanha e chegou à final da Liga dos Campeões, mas perdeu para o Milan.

No Campeonato Espanhol a história teve um final mais feliz. Naquela temporada, Romário e o Barcelona fizeram um ótimo trabalho. Os blaugranas venceram o campeonato e o atacante foi o artilheiro da competição com 30 gols marcados.

Na Copa do Mundo, Romário foi essencial na conquista do título. Além de ter sido vice-artilheiro com 5 gols, foi eleito o melhor jogador da Copa naquele ano.

Ronaldo – 1996, 1997, 2002

Ronaldo tinha apenas 20 anos quando conquistou pela primeira vez a Bola de Ouro, em 1996, e se tornou o jogador mais jovem a receber o prêmio. No auge de sua carreira, o jogador recebeu a premiação mais duas vezes: um em 1997 e outro em 2002.

Com uma velocidade exorbitante, Ronaldo era capaz de executar os mais bonitos e difíceis dribles e finalizações dentro de campo, coisa nunca antes vista o futebol.

Por causa de uma série de lesões no joelho direito, Ronaldo ficou 2 anos sem jogar profissionalmente e foi grande dúvida para a Copa de 2002. Apesar dos médicos afirmarem que ele só teria 50% de chance de retornar para o futebol, lá estava ele na disputa do mundial.

Na final, foi decisivo e marcou duas vezes contra a parede Oliver Kahn, que tinha levado só 1 gol em todo o torneio. O futebol mundial assistia estarrecido à redenção de um craque.

Ronaldo chegou aos 388 gols em 564 jogos e, por mais que tenha ganhado apenas um título de Liga (real Madrid 2002/03), foi considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos.

Rivaldo – 1999

O pernambucano não era o jogador que se destacava sem a bola aos pés, mas quando ela chegava, mostrava todo seu bom futebol com um toque refinado e um chute de esquerda destruidor.

Rivaldo jogou no Barcelona de 1997 até 2000 e marcou 130 gols em 230 jogos. O meia foi ganhando espaço pouco a pouco, uma vez que os técnicos tentavam escalá-lo como atacante devido ao seu apurado faro de gol.

No meio, o atleta era um armador, armava e marcava com a mesma facilidade e por isso tinha uma posição privilegiada para disputar o melhor do mundo.

Rivaldo teve a difícil missão no Barcelona de substituir Ronaldo, que havia sido vendido à Inter de Milão. O brasileiro brilhou no Barça e fez todos os tipo de gols possíveis (de falta, de cabeça, dentro da pequena área, de calcanhar, bicicleta).

Em 2002, também esteve no elenco do pentacampeonato mundial da Seleção Brasileira.

Ronaldinho Gaúcho – 2004, 2005

Conhecido pelo estilo único e irreverente de jogar futebol, Ronaldinho venceu por dois anos consecutivos o título de melhor jogador do mundo.

Em 2003, depois da conquista do mundial pela Seleção, o jogador foi para o Barcelona. Na sua primeira temporada ele não ganhou títulos, mas foi fundamental no vice do Campeonato Espanhol.

No ano seguinte, ainda no Barça, acabou com o jejum de 6 temporadas do clube catalão e conquistou o Campeonato Espanhol. Na temporada, foram 42 jogos e o astro marcou 13 vezes e deu 20 assistências.

No final de 2004, foi eleito o melhor jogador do mundo, contrariando o que a instituição geralmente faz, visto que não ganhou nenhum título de muita expressividade no ano.

O maior reconhecimento do talento do craque foi um clássico entre Real Madrid e Barcelona, no dia 19 de novembro de 2006. Na partida, o Barcelona venceu por 3×0 em pleno Santiago Bernabéu e Ronaldinho foi aplaudido em pé pela torcida adversária depois de marcar dois gols.

Kaká – 2007

O craque brasileiro conduziu o time do Milan à conquista da Liga dos Campeões da Europa na temporada 06/07.

O astro não marcou na decisão, mas foi dele a assistência para o segundo gol do Milan. Além disso, ainda foi artilheiro da competição com dez gols, sendo quatro decisivos: o que trouxe a vitória sobre o Celtic, nas oitavas, e três na vitória agregada de 5×3 sobre o Manchester United nas semifinais.

Seu desempenho extraordinário lhe rendeu a Bola de Ouro. Kaká foi o último jogador a ganhar o título antes da hegemonia de Messi e Cristiano Ronaldo, que só foi quebrada em 2018 com Modric.

E aí? Já escalou seu time com os craques da atualidade? Champions Ligue, Serie A, La Liga, Premier League e Ligue 1 disponíveis!