A maior competição da América do Sul também reserva suas supressas. Confira 5 campeões surpreendentes.

A Copa Libertadores sempre foi conhecida por dar espaço par times “menores”. Entretanto, como toda competição, alguns times sem muita expressão chegam longe, e em algumas oportunidades, se sagram até mesmo campeões. Confira cinco casos!

Argentinos Jrs (Argentina)

Argentino Jrs 1985.

Uma equipe tradicional do futebol argentino, porém que nunca figurou entre os grandes, tendo apenas 3 títulos argentinos conquistados. Mesmo assim, o clube tem uma Copa Libertadores na prateleira conquistada em 1985, quando bateu o América de Cali em 3 jogos (na época, caso houvesse o empate nas duas partidas, era realizado uma terceira para decidir o vencedor).

Após vitórias de 1×0 para ambos em seus estádios, em campo neutro (em Assunção, no Paraguai) a partida foi decidida nas penalidades com um 5×4 a favor dos argentinos. Naquele time, havia uma jovem promessa: Diego Armando Maradona.

Colo-Colo (Chile)

Colo Colo Campeão.

Escale seu time no SPM 365!

A maior glória de um time chileno no futebol sul-americano e até hoje considerada uma das maiores surpresas da história da Libertadores. No ano de 1991, o Colo-Colo fez uma memorável campanha na competição continental e, nem mesmo na grande final do tornei, era considerado o time favorito.

Seu adversário era o Olimpia, que era o atual campeão na ocasião. Mesmo assim, os chilenos chegaram ao triunfo após uma vitória de 3×0 no segundo jogo, em solo chileno. A primeira partida havia encerrado com um empate por 0x0. O destaque do time chileno era o meia Pizarro, um dos maiores nomes da história do clube.

LDU (Equador)

LDU 2008, campeão da Libertadores.

No ano de 2008, a LDU protagonizou uma das maiores surpresas do futebol sul-americano. Diante do Fluminense, que era apontado como o melhor time da competição, liderado por Dodô, Thiago Neves e Washington, além de Renato Portaluppi como técnico, os equatorianos da LDU mostraram suas forças e conquistaram a taça mais cobiçada do continente.

Após eliminar o Estudiantes e o San Lorenzo, da Argentina, além do América, do México, o time equatoriano foi muito superior na primeira partida da final, vencendo o Fluminense por 4×2. No jogo de volta, em um Maracanã completamente lotado, os brasileiros venceram no tempo normal pelo placar de 3×1, com três gols marcados por Thiago Neves. Entretanto, na decisão por pênaltis, os equatorianos levaram a melhor, vencendo por 3×1.

San Lorenzo (Argentina)

San Lorenzo campeão.

Sem dúvidas, o ano de 2014 ficou marcado como uma das edições mais “malucas” da história da Libertadores. Além de uma final entre o San Lorenzo, da Argentina, e o Nacional, do Paraguai, outra equipe bastante surpreendente daquela edição foi o Bolívar, da Bolívia, que chegou até as semifinais.

Entretanto, o campeão foi o San Lorenzo, e o caminho para os argentinos foi extremamente complicado. Após eliminar o poderoso Grêmio nas oitavas, na decisão por pênaltis, o time argentino teve que passar por mais um brasileiro: o Cruzeiro. Na semifinal, encarou a surpresa da competição, o Bolívar, e passou com facilidade por um 5×1 no placar agregado. Na grande decisão, derrotou o Nacional, do Paraguai, por 2×1 no placar agregado.

Once Caldas (Colômbia)

Once Caldas Libertadores 2004.

O mais surpreendente campeão de Libertadores da história. No ano de 2004, o Once Caldas, desconhecida equipe colombiana, de apenas 4 títulos locais e fundada na década de 60, conquistava a Copa Libertadores após eliminar Santos e São Paulo no mata-mata

A final foi contra o tradicional Boca Juniors e o clube colombiano venceu com placar agregado de 1×1 e 2×0 na disputa de pênaltis. Sim, 2×0 em uma disputa de pênaltis. Esse com certeza foi o campeão mais inusitado da maior competição de clubes da América do Sul.

Quem você acha que foi o campeão mais inusitado? Conta pra gente!