O ano do jogador polonês foi fantástico, tanto individualmente, quanto no coletivo. Para celebrar isso, separamos cinco momentos inacreditáveis de Lewandowski.

Com o Bayern de Munique, o polonês conquistou todos os cinco títulos que disputou na última temporada: Liga dos Campeões, Campeonato Alemão, Copa da Alemanha, Supercopa  da Alemanha e Supercopa da UEFA. E, se não bastasse, ainda foi eleito como o melhor jogador do mundo pela Fifa.

O camisa 9 fez por merecer, sua média de gols por partida ao final do ano era superior a um. O jogador precisava de em média 67 minutos de partida para registar o seu. Na última temporada, foram 55 tentos anotados por Lewandowski, em 47 partidas disputadas, além de nove assistências.

5 gols em 9 minutos

No dia 22 de setembro de 2015, o Bayern venceu o Wolfsburg por 5×1 de virada. Esse dia certamente nunca será esquecido por Robert Lewandowski e pelos torcedores do bávaros.

O Bayern perdia o jogo por 1×0, com gol de Daniel Caligiuri aos 26 minutos do primeiro tempo. Então, no intervalo da partida, Pep Guardiola, então treinador da equipe, fez duas mudanças: saíram Thiago Alcântara e Juan Bernat para as entradas de Lewandowski e Javi Martínez.

O show de Lewandowski começou aos 6 minutos. Após jogada de Thomas Müller, a bola sobrou para o polonês que se esticou todo em empatou o jogo. Um minuto depois, o Wolfsburg errou na saída de jogo e a bola se ofereceu para o atacante, da entrada da área, soltar uma bomba e virar o jogo.

Aos 10 minutos, o gol mais chorado. Müller, de novo, tentou a jogada mas não conseguiu definir. Phillip Lahm pegou a sobra e tocou para Lewandowski que, sem marcação, chutou na trave. No rebote, a bola voltou para os pés do craque, que mesmo sem, jeito conseguiu empurrar para o fundo das redes.

Dois minutos mais tarde, Douglas Costa puxou o ataque pela esquerda e cruzou para o polonês acertar um chutaço de primeira, marcando seu quarto gol. O quinto foi o mais impressionante. Mario Götze cruzou da direita e o atacante, de voleio, acertou o ângulo. Cinco gols em um intervalo de nove minutos.

“Tríplice coroa” de artilharia

Robert Lewandowski, campeão e artilheiro da Liga dos Campeões da Uefa com o Bayern de Munique.

Faça sua escalação no SPM 365

E uma marca histórica, inédita até mesmo para os ícones Cristiano Ronaldo e Lionel Messi: goleador isolado da Liga dos Campeões da Uefa, do Campeonato Alemão e da Copa da Alemanha.

Lewandowski foi o primeiro jogador a ser artilheiro isolado da Champions, do campeonato nacional (34 gols no Alemão) e da copa do país (6 gols na Copa da Alemanha). Em sua temporada mais goleadora, Lewandowski terminou com 55 gols em 47 jogos disputados. Campeão e artilheiro na histórica tríplice coroa do Bayern – Champions, Bundesliga e Copa da Alemanha.

Só não balançou as redes, curiosamente, na decisão contra o Paris Saint-Germain. Além disso, anotou cinco assistências para o melhor ataque da Champions (43 gols).

O polonês foi o primeiro jogador a terminar à frente de Cristiano Ronaldo e Messi na artilharia da Champions após 12 anos de polarização. Os dois astros se alternaram como goleadores da competição desde 2008. O único intruso nessa sequência foi Neymar, que dividiu a artilharia com a dupla na temporada 2014/15.

Maior goleador polonês

Robert Lewandowski comemora a vaga da Polônia na Euro-2020.

Ele é o capitão da seleção desde março de 2013. De lá para cá, foi o artilheiro das eliminatórias para a Eurocopa de 2016, com 13 gols, e também das eliminatórias do continente para a Copa do Mundo de 2018, com 16 gols. Classificou a Polônia para essas duas competições.

Em 5 de outubro de 2017, Lewandowski marcou um hat-trick na vitória por 6–1 sobre a Armênia, marcando 50 gols pela Polônia, superando o recorde anterior de 48 gols marcados por Włodzimierz Lubański para se tornar o maior goleador de todos os tempos do país.

Atualmente, vestindo a camisa da seleção, Lewandowski já marcou 63 gols em 116 jogos.

Artilheiro até da 3ª divisão

Lewandowski jogando pelo Znicz Pruszków.

Lewandowski precisou inicialmente ralar em equipes bem pequenas da Polônia. O atacante iniciou a carreira aos 17 anos, no Delta Varsóvia, da quarta divisão. Em 2006/07, subiu de nível e transferiu-se para o Znicz Pruskow, da “Série C”. Com 15 gols, ajudou o time a subir para a segundona e foi artilheiro de um campeonato pela primeira vez como profissional.

Na temporada seguinte, meteu ainda mais bolas nas redes (21), mas não conseguiu uma nova promoção para seu clube. Mas ser o goleador da segunda divisão lhe abriu as portas para assinar com o Lech Poznan e chegar à elite polonesa. No primeiro ano pelo novo clube, fez “só” 14 gols e foi vice-artilheiro do campeonato.

Na segunda temporada, o erro foi corrigido. Marcou 18 vezes, levou sua equipe ao título e faturou a artilharia, o prêmio de craque da competição. Depois de “zerar” a Polônia e ser artilheiro das três principais divisões do país, acabou se transferindo para o Borussia Dortmund. O resto da história já bem conhecido.

Prêmio FIFA The Best

O atacante foi eleito o melhor jogador de futebol do mundo em 2020 em eleição da FIFA. Lewandowski ainda fez questão de exaltar a força do grupo do Bayern de Munique na caminhada rumo ao The Best. O camisa 9 comemorou ainda o fato de ter vencido os dois maiores nomes da história da premiação.

Lewandowski com o troféu de melhor jogador do mundo.

“Estou muito feliz. Tem sido um ano importante para mim e para a equipe. Sou grato pelo prêmio e agradeço aos meus companheiros de equipe e ao técnico. Concorrer neste prêmio com Messi e Ronaldo é incrível. É uma honra para mim estar ao lado desses dois jogadores” – disse o atacante polonês.

O atleta foi o primeiro polonês a receber o prêmio na história.

Qual foi o momento do jogador que mais te marcou? Conta pra gente! E claro, não esqueça de fazer sua escalação no SPM 365.