O futebol tem muitos duelos pessoais notórios, mas nem sempre a relação entre os atletas é amistosa. Confira alguns casos de jogadores que não se suportam.

Zidane x Materazzi

Zidane e Materazzi protagonizaram um dos momentos mais icônicos na final Copa do Mundo 2006. Nem é preciso explicar, mas o francês derrubou o italiano com uma cabeçada, acabou expulso e viu a Itália levar o troféu nos pênaltis.

Na época do ocorrido, os jogadores de futebol não se preocupavam em tapar a boca em discussões durante o jogo. Portanto, não demorou muito para descobrir o que o italiano disse para Zidane, mas Materazzi só foi confirmar mais de 10 anos depois.

Confira o vídeo do acontecimento:

Como é possível ver nas imagens acima, Materazzi marcava Zidane segurando o francês pela camisa. Uma discussão se inicia, aparentemente em tom de brincadeira, até que o camisa 10 acerta a cabeçada. Mesmo muitos anos depois, os dois jogadores não mantém boa relação hoje em dia.

Maxi López x Icardi

A relação entre Mauro Icardi e Wanda Nara é considerada uma das grandes traições do mundo do futebol. Em sua autobiografia lançada em 2016, o atacante da Inter de Milão conta como “roubou” a mulher de Maxi López, ex-Grêmio, em um capítulo exclusivo sobre isso.

Maxi López e Wanda Nara foram casados e tiveram três filhos. Em 2013, entretanto, o relacionamento acabou de uma forma polêmica. Durante uma viagem, Wanda acabou se apaixonando por Mauro Icardi, que na época atuava ao lado de Maxi López na Sampdoria e era um de seus melhores amigos.

Maxi López, Wanda e Icardi.

Não se esqueça de fazer sua escalação no SPM 365.

Os rumores foram que Wanda começou sua relação amorosa com Icardi antes do fim do relacionamento com Maxi López. A traição custou caro, já que a não convocação do jogador argentino para a seleção é atribuída ao episódio. Atualmente, Icardi e a ex-modelo já tiveram outros filhos. Wanda, inclusive, administra a carreira do atual marido e faz jogo duro para renovar o contrato dele na Inter de Milão.

Fernando Prass x Ricardo Oliveira

Em 2015, os clássicos entre Palmeiras e Santos tinham um sabor especial. Durante aquele ano, os dois times decidiram duas finais, protagonizaram excelente jogos e seus jogadores trocaram algumas farpas, em especial Fernando Prass e Ricardo Oliveira.

Ambos os atletas viviam uma excelente fase. Enquanto Prass era um dos melhores goleiros do Brasil, Ricardo Oliveira era um dos melhores atacantes. Os dois atletas começaram a se estranhar na Final do Paulistão daquele ano, quando o Santos foi campeão em cima do Palmeiras. De acordo com Prass, o atacante santista tentava intimidar os jogadores palmeirenses na final do campeonato.

Entretanto, o início da briga foi durante o brasileiro daquele ano. No confronto do primeiro turno, Prass acusou Ricardo Oliveira de lhe dar um soco. Já no segundo turno, o atacante comemorou seu gol com uma careta e chutou a bola em Fernando Prass. Esses pequenos conflitos fizeram que os dois atletas trocassem farpas durante todo o ano.

Vale ressaltar que no mesmo ano, o Palmeiras foi campeão da Copa do Brasil em cima do Santos, depois de uma disputa de pênalti. Na comemoração do título, o elenco do Verdão usou uma máscara com a “careta” de Ricardo Oliveira.

Ibrahimovic x Cavani

Não é segredo que, apesar de formarem uma grande dupla de ataque, Zlatan Ibrahimovic e Edinson Cavani não se gostavam quando jogavam juntos no PSG. Ibra esteve no PSG entre 2012 e 2016, enquanto Cavani entrou no time francês em 2013 e permaneceu até a última temporada (2020).

Enquanto jogavam juntos, havia uma clara disputa sobre qual das duas estrelas era o grande comandante da equipe, em especial o ataque parisiense, com ambos brigando pela artilharia do time temporada a temporada. 

Zlatan Ibrahimovic e Edinson Cavani.

Michael Ciani, ex-companheiro do sueco na MLS, quando ambos defendiam o Los Angeles Galaxy, contou segredos sobre os bastidores dessa briga.

“Falei com o Zlatan sobre a relação dele com o Laurent Blanc (antigo treinador do PSG) e ele me disse que foi ótima. No PSG, ele só não simpatizava com o Cavani. O Ibra me disse que odiou quatro jogadores ao longo da carreira e o Cavani foi um deles” – contou Ciani em uma live nas redes sociais.

Ciani não falou se Ibra revelou o motivo do ódio contra Cavani, mas nas conversas de vestiário o sueco contou não gostar nem de quem era amigo de uruguaio.

Marcos Assunção x Valdivia

Em 2012, o Palmeiras viveu um ano estranho: foi campeão da Copa do Brasil, mas também foi rebaixado para a série B. Além da baixo rendimento dentro de campo, ainda teve que lidar com a briga de dois dos seus principais jogadores naquela temporada: Marcos Assunção e Valdívia.

Foi por conta de uma lesão de Assunção que os dois jogadores mais talentosos daquele elenco entraram em rota de colisão em naquele ano. Marcos sofreu com infiltrações no joelho e precisou passar por cirurgia, antes do prazo de recuperação o jogador voltou para o campo, pois algumas partidas decisivas estavam por vir.

“E aí, eu comecei com as infiltrações e surgiram rumores de que o Valdivia falou que eu estava jogando para aparecer para a torcida e para a imprensa. E eu não achei legal da parte dele”, disse Marcos.

Depois do episódio, em uma reunião de jogadores, o chileno e Assunção discutiram, a conversa não terminou muito bem e Marcos deu um soco em Valdívia. Assunção conta que depois do ocorrido recebeu apoio de outros colegas, que avaliavam que Valdivia “estava merecendo”.

Capitão do time que foi campeão da Copa do Brasil e rebaixado no mesmo ano, o volante deixou o clube pouco depois, na temporada seguinte, quando se transferiu para o Santos.

Quem você acha que são os maiores inimigos do futebol? Conta pra gente! Não se esqueça de fazer sua escalação no SPM 365.