Ganso, junto a Neymar foram nomes de peso no futebol brasileiro no início dos anos 2010, mas o que aconteceu com o jogador, que foi de grande promessa brasileira a reserva do Fluminense? Confira!

Após a Copa do Mundo de 2010, com a eliminação do time de Dunga para a Holanda, encerrou um ciclo no futebol brasileiro. Parecia ser início de uma nova era, com craques como Neymar, Alexandre Pato e Ganso. Enquanto um se sobressaiu e hoje é camisa 10 do PSG e um dos maiores jogadores do mundo, os outros dois amargaram o esquecimento.

Ganso e Neymar juntos em 2010.

Não esqueça de fazer sua escalação no SPM 365.

Vale ressaltar que muitos o consideravam acima de Neymar, como o técnico da seleção, que o incluiu na lista de suplentes para a Copa na África do sul, mas deixou Neymar de fora. A comoção no país pela convocação para a Copa era maior para o então meia do Santos, melhor jogador do Paulistão e da Copa do Brasil, do que do atacante, que recentemente se tornou o segundo maior artilheiro da seleção.

Seguindo a cronologia de acontecimentos, em 2010, Ganso conquistou o campeonato Paulista, foi considerado o craque do torneio e com elogios da crítica e em Agosto foi convocado para a seleção brasileira. Na sequência foi vítima de uma entorse no joelho, que o afastou dos gramados até 2011.

No ano de 2011 Ganso retornou aos gramados, ajudando o Santos na conquista do Campeonato Paulista. O jogador ajudou também o time na conquista da Libertadores da América, porém sem grande destaque, por consequência de uma nova lesão.

Já em 2012, ano do centenário santista, conquistou o tricampeonato paulista, mas suas repetidas lesões deixaram sua relação com a torcida estremecida, na seleção brasileira perdeu espaço para meias que estavam em um melhor momento devido as suas constantes lesões.

No final do ano foi vendido para o São Paulo e teve um início promissor em 2013, marcando seu primeiro gol pelo tricolor no jogo contra o Atlético Sorocaba pelo Campeonato Paulista. Porém, neste mesmo período o jogador começou a ter seu desempenho questionado devido ao baixo rendimento e por não conseguir se manter entre os titulares do time. Para completar o cenário, o jogador perdeu um pênalti contra o Corinthians nas semifinais do Paulista.

Ganso no são paulo.

Sua situação piorou após a eliminação na Libertadores da América com duas derrotas e como consequência não conseguiu sequer ser convocado para a seleção brasileira.

Em 2014 o jogador voltou as raízes e teve uma melhora expressiva, conseguindo garantir a titularidade e protagonismo pelo clube. O bom rendimento se manteve e valeu uma convocação para a seleção no final da temporada de 2016.

Ainda em 2016 o jogador foi vendido ao Sevilha e estreou em Agosto, sendo derrotado pelo Barcelona. Marcou seu primeiro gol contra o Formentera em uma goleado por 9×1 pela Copa do Rei. Na temporada anterior o clube espanhol tinha sido campeão da Liga Europa e tinha boas perspectivas para o ano.

Apesar de ter saído do Brasil, o jogador passou longe de ser destaque, pouco após sua estreia, ficou 100 dias sem jogar uma partida oficial. Na temporada 2017/18, jogou algumas partidas da LaLiga, mas também nada marcante e depois amargurou mais um bom tempo sem ser relacionado.

Após ficar 8 meses sem participar de uma partida o jogador foi relacionado para o jogo diante do FK Zalgiris Vilnius, da Lituânia, na Liga Europa 2018/19 e só entrou nos minutos finais. Nesta mesma temporada foi emprestado para o Amiens. Durante os anos que Ganso esteve no Sevilla, o time não conquistou nenhum campeonato, logo após sua saída, o clube voltou a ser campeão da Liga Europa.

No início de 2019 Paulo Henrique Ganso foi anunciado no Fluminense e assinou um contrato válido por 5 anos e com a responsabilidade de devolver ao clube a posição de destaque no cenário esportivo. Abraçado pela torcida em sua chegada, o jogador deu bons sinais no início de sua passagem pelo Rio de Janeiro.

Ganso no Fluminense.

O começo foi promissor: dois gols e duas assistências nos primeiros seis jogos. Se não retomaria o papel de protagonista no futebol brasileiro, ao menos seria um jogador importante para um grande clube.

Mas a alegria do início da temporada rapidamente acabou. A campanha do Fluminense no Brasileirão começou trágica e uma mudança de rumos foi necessária na luta contra o rebaixamento. Na retomada, Ganso esteve longe do que se esperava, mas continuou sendo líder e terminou o ano de bem com a torcida e direção do clube.

O início de 2020 começou com uma preparação física específica para o camisa 10, que teria mais tempo de pré-temporada após sofrer algumas lesões e, por isso, Ganso viu o companheiro de equipe Nenê fazer um bom trabalho, o que relegaria Ganso ao banco de reservas novamente.

Agora, na temporada de 2021, o jogador continua no Fluminense, porém com uma passagem apagada, no banco de reservas.

O que você acha que fez Ganso perder tanto do seu futebol? Conta pra gente! Não esqueça de fazer sua escalação no SPM 365.