Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira, 04 de setembro, o jogador argentino afirmou que seguirá no clube catalão por mais um ano, quando termina seu contrato.

Finalmente, sabemos o desfecho da novela sobre a possível saída de Messi do Barcelona. Depois de tentar uma rescisão de contrato unilateral, que não foi aceita pela direção culé, o jogador argentino decidiu permanecer no clube catalão até junho de 2021, quando se encerra seu contrato.

Em entrevista ao Goal, o astro argentino foi perguntado sobre o que o levou a demorar para vir a público e colocar um ponto final nas especulações, que não foram poucas. A resposta dele foi a seguinte:

Primeiro porque depois da derrota em Lisboa foi muito difícil. Sabíamos que era um rival muito difícil, mas não que ia terminar daquela maneira, com essa imagem tão pobre para o clube e para o barcelonismo. Deixamos uma imagem muito ruim. Eu estava mal, não tinha vontade de nada. Queria que o tempo passasse para depois explicar tudo.

Mas é importante ressaltar permanência de Messi não significa que as coisas estão bem. Muito pelo contrário. Messi fez questão de deixar bem claro que tentou a rescisão unilateral porque tinha vontade de deixar o clube desde o começo do ano e só não o fez porque o presidente Bartomeu não concordou. Ainda, o argentino aproveitou para expor o fato de que o presidente não cumpriu suas palavras ao longo da temporada:

Achei que o clube necessitava mais de gente jovem, de gente nova, e achei que minha etapa no Barcelona havia terminado, sentindo muito porque sempre disse que queria terminar minha carreira aqui. Foi um ano muito complicado, sofri muito nos treinos, nos jogos e no vestiário. Foi tudo muito difícil e chegou um momento em que planejei buscar novos objetivos, novos ares. Não foi por causa da derrota na Champions para o Bayern, já estava pensando nessa decisão fazia tempo. Eu disse isso ao presidente e bom, o presidente sempre disse que ao fim da temporada eu podia decidir se queria ir ou ficar, mas no fim das contas ele não cumpriu sua palavra.

Apesar dos pesares, Messi afirmou que aceitou permanecer no clube até o fim do contrato porque entrar em uma disputa judicial não é uma opção viável para ele:

Eu não iria à Justiça contra o Barça nunca porque é o clube que amo, que me deu tudo desde que cheguei aqui, é o clube da minha vida, fiz minha vida aqui, o Barça me deu tudo e eu dei tudo pelo Barça, jamais passou pela minha cabeça levar isso à Justiça.

Apesar dos pesares, Messi deixou claro que vai atuar da mesma maneira de sempre enquanto vestir a camisa do clube que o formou. Mesmo desejando sair, afirmou que continuará dando o seu melhor dentro de campo:

Sempre quero ganhar, sou competitivo e não gosto de perder em nada. Sempre quero melhor para o clube, para o elenco e para mim. Disse a eles que naquele momento não daria para ganhar a Champions. Era verdade, agora não sei o que acontecerá. Há um treinador novo, uma ideia nova. Isto é bom, mas depois temos que ver como a equipe responde, e se nos dará o que for suficiente para competir. Posso dizer que fico e vou dar meu máximo.

E você? Acha que o Barcelona vai conseguir renovar com Messi em junho do ano que vem? Se não, onde gostaria de ver o argentino jogar? Conte nos comentários!