Sendo uma das mais prestigiadas competição de futebol do mundo a Libertadores conta com a participação de equipes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

História da Libertadores

A Libertadores é a mais importante das competições de clubes de futebol da América do Sul. Sua história começa em 1958, durante a realização do Congresso da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) realizada no Rio de Janeiro, onde foi tomada a decisão de criar uma competição continental para contar com a participação de todos os campeões nacionais da América do Sul.

Ela foi disputada a primeira vez em 1960, foi originalmente nomeada Copa dos Campeões da América, somente m 1965, com a decisão de também incluir os vice-campeões nacionais a edição seguinte do torneio teve seu nome alterado para Copa Libertadores da América.

O nome é uma homenagem aos libertadores dos países da América do Sul: Simon Bolívar, José de San Martin, Jose Bonifácio de Andrada e Silva, Don Pedro I, Antonio José de Sucre, Jose Artigas e Bernardo O’Higgins.

Na primeira edição, participaram os campeões de sete países. O primeiro jogo foi realizado entre Peñarol, do Uruguai, e Jorge Wilstermann, da Bolívia. Os uruguaios venceram pelo placar de 7 a 1. A partida aconteceu no dia 19 de abril de 1960.

O Bahia, campeão da Taça Brasil de 1959, foi o primeiro clube brasileiro a disputar o torneio, que foi vencido pelo Peñarol. As demais equipes participantes foram o Jorge Wilstermann da Bolívia, Millonarios da Colômbia, Olímpia do Paraguai, San Lorenzo da Argentina e a Universidad do Chile. O campeão da primeira edição foi o Peñarol, que garantiu o título após vencer, na final, o Olímpia, do Paraguai.

Até o título do Olímpia em 1979, houve predomínio absoluto dos argentinos. É verdade que o Santos de Pelé levou 2 canecos e o Cruzeiro em 1976 ganhou um também. Mas os argentinos ganharam no mesmo período 12 troféus.

Na década de 1980 em diante a concentração de títulos argentinos já não era tão presente e o Nacional da Colômbia foi o primeiro campeão fora de Argentina, Brasil, Uruguai ou Paraguai. Façanha que seria repetida em 1991 pelo Colo Colo do Chile e depois somente em 2004 pelo surpreendente Once Caldas, também da Colômbia e em 2008 pela LDU de Quito, único campeão da América da história do futebol equatoriano.

Até hoje, nenhum clube boliviano, peruano ou venezuelano venceu a Copa Libertadores da América. Universitário em 1972 e Sporting Cristal em 1997, ambos peruanos, chegaram ao vice-campeonato.

Todos os campeões da Libertadores

Os clubes argentinos puxam a fila dos maiores campeões da Libertadores, dominando principalmente os primeiros 30 anos de disputa.

7 títulos

Independiente – 1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984

6 títulos

Boca Juniors – 1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007

5 títulos

Peñarol – 1960, 1961, 1966, 1982 e 1987

4 títulos

Estudiantes – 1968, 1969, 1970 e 2009
River Plate – 1986, 1996, 2015 e 2018

3 títulos

Grêmio – 1983, 1995 e 2017
Nacional – 1971, 1980 e 1988
Olímpia – 1979, 1990 e 2002
Santos – 1962 , 1963 e 2011
São Paulo – 1992, 1993 e 2005

2 títulos

Atlético Nacional – 1989 e 2016
Cruzeiro – 1976 e 1997
Internacional – 2006 e 2010
Flamengo – 1981 e 2019

1 título

Palmeiras – 1999
Colo-Colo – 1991
Racing – 1967
Argentinos Juniors – 1985
Vélez Sarsfield – 1994
Vasco – 1998
Once Caldas – 2004
LDU – 2008
Corinthians – 2012
Atlético Mineiro – 2013
San Lorenzo – 2014

Qual time Sul-americano é seu preferido? Conta pra gente!

Cadastre-se grátis no SPM365