Se você é fã de futebol e tem mais de 20 anos, é muito provável que em algum momento você já se deparou com alguma versão do Bomba Patch na barraquinha do Seu Zé da esquina, onde 3 DVDs eram 10 reais. Se liga como esse fenômeno dos games nasceu em terras tupiniquins.

Os primórdios dos jogos de futebol

As modificações de jogos de futebol estão aí a mais tempo do que se pensa. Para os mais velhos jogadores de vídeo game é impossível não se lembrar do saudoso Ronaldinho Soccer 97/98 (que teve versões recentes feitas por fãs) e um pouco antes temos o Futebol Brasileiro 96, ambos para Super Nintendo.

Esses jogos nasceram da vontade dos fãs de verem seus times e craques favoritos em seus jogos, algo que para a época era impensável dado as dificuldades de licenciamento das marcas das equipes.

Porém na época, o valor dos cartuchos os tornavam de difícil acesso para o consumidor comum e por mais que Ronaldinho Soccer tivesse alcançado sucesso, estava longe de ser o fenômeno de seus “netinhos”.

Ronaldinho Soccer trazia para os fãs vários times brasileiros, além dos times pelo qual o Ronaldo fenômeno passou pela europa, equipes da Libertadores e versões especiais da seleção brasileira, como as de 58, 62, 70, 94.

A era dos CD`s

Com a chegada do Playstation em 1994 e a popularização do CD como mídia para os jogos, o acesso aos games se tornou algo infinitamente mais fácil, ainda mais com o advento da pirataria, que possibilitava a produção em massa de CDs, as vezes em casa.

Foi ai que nasceu o grupo “Brazukas”, que na mesma intenção do pessoal que modificava o Ronaldinho Soccer, queria trazer para seus jogos suas equipes do coração.

Tomando como base o Winning Eleven (ou Pro Evolution Soccer no ocidente) no começo as modificações se focavam apenas em traduzir os jogos, mas com o passar das versões foram inclusas até modificações nos layouts do jogo, modificações em cores de elementos dos estádios e principalmente a fatídica narração em português de Neri Danado com suas frases que ficaram famosas entre os jogadores de vídeo game como: “Vai chutar ovo da ilha!”

Como surgiu a lenda BOMBA Patch

Em meados de 2006 o Playstation 2 era uma febre no Brasil, era o sonho de consumo de 10 em cada 10 crianças no país. Neste mesmo ano chegava para nós o saudoso (e incrível) Winning Eleven 10 (PES 6 no ocidente) o que fez com que a popularidade do Brazukas explodisse, já que produzia versões atualizadas a cada brasileirão.

Porém, um fã descontente de nome Alan Jefferson, achava que demorava muito pra ter atualizações em seus jogos de futebol e que o time Brazukas não estava fazendo um bom trabalho. Foi então que Alan e seus amigos se interessaram em aprender a fazer modificações no seu jogo favorito para que pudessem ter equipes sempre atualizadas, já que em sua cidade Mogi Mirim haviam torneios com muita frequência. Esses torneios eram conhecidos como BOMBA, daí surgiu o nome dessa modificação que entraria para a história.

Enquanto o Brazukas demorava para atualizar seus jogos, a equipe BOMBA conseguia fazer esse processo de forma semanal, disponibilizando na locadora do bairro onde eram realizados os torneios.
O mais curioso é que de alguma forma o jogo foi se espalhando pelos camelôs da cidade e não menos tarde, já era possível encontrar BOMBA patch em todo Brasil antes mesmo que a própria equipe tivesse consciência disso.

Em 2008, pouco depois do lançamento da versão 4.5, a equipe se desfez e Alan se mudou para Paraíba no intuito de cursar a faculdade de Ciência da Computação na pequena cidade de Mulungu. Passados 1 ano, Alan estava completamente focado nos estudos e já não produzia mais nada para o BOMBA patch, foi quando em uma viagem para uma cidade próxima chamada Guarabira, Alan visitou uma lojinha que vendia jogos e se deparou com o BOMBA patch 4.5 ali, a vários quilômetros de onde foi idealizado.

Surpreso, Alan conversou com o dono da loja que disse que era uma febre na região porém já estava desatualizado o que o fez perceber a possibilidade de uma parceria com a loja além de lhe render uma grana extra.
Ao perceber que estava ficando atarefado demais, Alan criou uma comunidade no finado Orkut, onde disponibilizava patches para que os fãs pudessem também colocar as suas criações e assim “explodindo” BOMBA patch para todo o Brasil.

O BOMBA patch é feito até hoje por sua vasta comunidade de fãs, não é difícil achar hoje em dia em alguma barraquinha por aí mesmo que seja um jogo da geração passada.

Como despedida, deixamos para vocês a música que virou símbolo de toda uma geração de mods de futebol.

E você torcedor, era fã dessa lenda dos mods? Se você gosta de um futebol lendário, escale agora nas 11 Lendas do SPM 365 e compartilhe com seus amigos!

Cadastre-se grátis no SPM365