O futebol é um jogo coletivo, mesmo quando um jogador tem destaque, ele precisa dos companheiros de equipe para conseguir jogar. Confira a parte II das maiores duplas do futebol.

Pelé e Garrincha

Pelé e Garrincha. Escrito assim, parece uma coisa só, embora cada um no seu estilo tenha criado personalidade própria.  A primeira escalação dos dois juntos aconteceu no Pacaembu, em 18 de maio de 1958, amistoso contra a Bulgária, penúltimo jogo antes do embarque para a Europa, onde o Brasil conquistou sua primeira Copa do Mundo.

Pelé e Garrincha.

Garrincha e Pelé, os dois maiores gênios do futebol, tiveram uma trajetória brilhante na Seleção Brasileira – jamais, escalados juntos, perderam um jogo com a camisa do Brasil, no período de 18 de maio de 1958 a 12 de julho de 1966. 

Foram 40 vitórias, com 36 vitórias e quatro empates. Juntos, marcaram 55 gols: Pelé, 44, e Garrincha, 11. 

E a bola de hoje, Mané? Tá pequenininha, né? Cada vez mais sinto saudade de você, daqueles dribles, do povo nos estádios que vibrava com tuas entortadas nos “Joões”. – Pelé em entrevista a revista PLACAR

Garrincha e Pelé estrearam – e se despediram – na Seleção Brasileira com duas vitórias sobre o mesmo adversário: a Bulgária.

Ronaldo e Rivaldo

Ronaldo e Rivaldo beijando a Taça da Copa do Mundo de 2002.

Escale sua equipe no SPM 365!

Ronaldo e Rivaldo foram os principais nomes da Seleção Brasileira pentacampeã do mundo em 2002, sobretudo na final contra a Alemanha.

O Brasil marcou 18 gols na Copa do Mundo de 2002 sendo que 13 foram da dupla Ronaldo e Rivaldo. Enquanto o camisa 9 marcou oito gols em seis jogos, passando em branco apenas mas quartas de final contra a Inglaterra, Rivaldo marcou em todos os cinco primeiros jogos da Copa do Mundo. O camisa 10 só não marcou gols na semi e na final.

Se Ronaldo marcou os gols da decisão contra a Alemanha, inclusive, Rivaldo teve papel crucial. O companheiro do Fenômeno foi quem arriscou de fora da área para o rebote de Oliver Kahn no primeiro gol e foio responsável por corta-luz no segundo do camisa 9.

Juntos os dois fizeram o que nenhuma outra Seleção no mundo conseguiu: o pentacampeonato mundial.

Messi e Suárez

Messi e Suárez comemorando gol.

A primeira vez que Messi e Suárez atuaram juntos foi logo em um clássico diante do Real Madrid em 25 de outubro de 2014. Os dois conquistaram o mundo e lideraram o Barça nos últimos seis anos. No final de 2019, a dupla alcançou a marca de 800 gols com a camisa do Barcelona. Sendo 613 de Lionel Messi e 187 de Luis Suárez. Com esses números, os dois foram a principal parceria de ataque do futebol mundial na última década. 

O primeiro título de grande expressão da dupla foi logo na temporada de estreia. Messi adaptado ao estilo de jogo do Barcelona, contribuiu para que Luis Suárez entrasse no time e entendesse a forma ofensiva como a equipe jogava. 

Nesta edição, os dois brilharam e juntos participaram diretamente de 91 gols marcados pelo Barça no Campeonato Espanhol. O argentino balançou as redes em 43 oportunidades e deu 18 assistências, enquanto o uruguaio marcou 16 tentos e concedeu 14 passes para gols. 

Naquele Campeonato Espanhol, o Barcelona fez incríveis 110 gols em 38 partidas, venceu 30, empatou quatro, perdeu quatro e somou 94 pontos. O clube ficou na frente do seu maior rival, o Real Madrid, por dois pontos de diferença. 

Juntos, a dupla conquistou todos os títulos possíveis:

  • Copa do Mundo de Clubes da FIFA: 2015
  • Liga dos Campeões da UEFA: 2014–15
  • Supercopa da UEFA: 2015
  • Campeonato Espanhol: 2014–15, 2015–16, 2017–18, 2018–19
  • Copa do Rei: 2014–15, 2015–16, 2016–17, 2017–18
  • Supercopa da Espanha: 2016, 2018

Ronaldinho Gaúcho e Eto´o

Ronaldinho Gaúcho e Eto´o.

Um de Camarões, outro do Brasil, mas foi na Espanha que Eto´o e Ronaldinho Gaúcho formaram uma das duplas de ataque de maior sucesso no futebol.

A parceria com Ronaldinho Gaúcho no Barcelona não foi tão longa, mas foi intensa. Rendeu à dupla uma Liga dos Campeões, dois Campeonatos Espanhóis e duas Supercopas da Espanha. Temida pelos adversários, a dupla de ataque era afinada dentro e fora de campo. A amizade, que começou no futebol, continua para a vida.

Eu vivi muitos, muitos momentos legais na minha carreira. Se você me pergunta o momento mais bonito com o Ronaldinho, por exemplo, eu poderia te dizer a final da Liga dos Campeões de 2005/2006 em Paris. –
Eto´o em entrevista ao Globo Esporte.

Neymar e Ganso

Neymar e Ganso.

A dupla Neymar Jr. e Paulo Henrique Ganso marcou os últimos dez anos do Santos. Juntos, os dois protagonizaram conquistas importantes, como o tricampeonato paulista – 2010, 2011 e 2012), Copa do Brasil (2010) e, principalmente, a Libertadores (2011).

Surgiram juntos na base do Santos. Depois de chegarem aos profissionais, se tornaram não só a esperança do futuro do Peixe, mas despontaram como os próximos possíveis grandes craques da seleção brasileira.

Mesmo que a carreira de ambos tenha seguido rumos completamente diferentes, juntos, marcaram época e formaram uma das grandes equipes da história do futebol brasileiro.

– Conquistamos o nosso primeiro título juntos (Paulista de 2010) e o mais importante, a Libertadores. Foi um grande orgulho jogar com ele e formar essa dupla que fez história no Santos. Valeu, Ganso. Te amo – disse Neymar.

O caminho da dupla tomou rumos diferentes em 2012, quando o meia transferiu-se ao São Paulo, enquanto Neymar permaneceu no Peixe até o ano seguinte, quando foi negociado com o Barcelona e posteriormente ao PSG. Enquanto isso, Ganso também atuou por Sevilla-ESP e Angers-FRA antes de defender o tricolor carioca, Fluminense.

Para você qual foi a maior dupla de todos os tempos no futebol? Conta pra gente e não se esqueça de escalar seu time no SPM 365!