Já falamos sobre grandes escândalos do futebol, mas você conhece casos de manipulação de resultados? Confira três casos!

Escândalo do futebol inglês 1915

Um dos primeiros escândalos de apostas no futebol aconteceu justamente no seu país de origem. Na primeira divisão inglesa de 1915, em um jogo disputado curiosamente na Sexta-Feira Santa, Manchester United e Liverpool jogaram em Old Trafford.

Os Diabos Vermelhos estavam lutando para evitar o rebaixamento , enquanto os Reds apenas cumpriam tabela. A partida terminou com uma vitória por 2 a 0 para o United, dois gols de George Anderson. Porém, o árbitro da partida e alguns expectadores notaram a falta de comprometimento do Liverpool durante o jogo. Existiram lances que foram desperdiçados, como um pênalti e uma bola travessão do United no final da partida.

Jackie Sheldon, um ex-jogador do Manchester United, foi considerado o líder de todo o esquema que envolveu outros seis jogadores (três do United e três do Liverpool). Embora os principais motivos dos jogadores para a combinação de resultados serem financeiros, e não para salvar o United do rebaixamento, os dois pontos que o United ganhou naquele jogo foram suficientes para rebaixar o Chelsea.

Embora os principais motivos dos jogadores para a combinação de resultados serem financeiros, e não para salvar o United do rebaixamento, os dois pontos que o United ganhou naquele jogo foram suficientes para rebaixar o Chelsea.

Jogadores do United envolvidos no esquema.
Jogadores do United envolvidos no esquema.

Apito dourado

Um dos casos mais controversos e polêmicos da história do futebol português é o chamado Apito Dourado. O caso veio a público em 2004, porém existem relatos de quase 30 anos de tráfico de influências, agressões a dirigentes desportivos, a coação sobre equipas de arbitragem, assim como o pagamento de orgias com prostitutas a árbitros para beneficiar o Porto.

As acusações se voltaram sobretudo contra os dirigentes Jorge Nuno Pinto da Costa (ex-presidente do Porto) e Valentim Loureiro (antigo presidente do Boavista e da Liga Portuguesa de Futebol).

O caso mais conhecido do esquema foi a partida entre o Porto e Estrela da Amadora, realizado na temporada de 2003/04. Na véspera do jogo, a Polícia Judiciária interceptou um telefonema do presidente do Porto, Pinto da Costa, com António Araújo em que o empresário fala em “fruta” (alegadamente prostitutas) para dar a Jacinto Paixão, árbitro do jogo, confira:

Escale seu time no SPM 365!

Paixão foi a público e divulgou os áudios dos telefonemas com o objetivo evitar represálias e, ao mesmo tempo, confirmar a corrupção do Porto. Porém o caso foi arquivado pela justiça por falta de provas. Segundo as alegações, os resultados comprados favoreciam os envolvidos em casas de aposta.

Máfia do apito

O mais conhecido e lembrado escândalo de manipulação de resultados no Brasil aconteceu durante o Campeonato Brasileiro de 2005, 11 jogos apitados por Edilson Pereira de Carvalho foram anulados e o árbitro chegou a ser preso após ele admitir participar de um esquema de manipulação de resultados do torneio para favorecer apostadores na internet.

Juíz Edilson Pereira de Carvalho.

A tarefa dos juízes era garantir determinados resultados nos jogos que dirigissem, com o objetivo de que os investidores ganhassem nos sites de apostas onde tinham colocado importantes quantidades de dinheiro.

Segundo as pesquisas, os árbitros recebiam 10 mil reais por partida fraudada e eles teriam interferido nos resultados de diversas competições, como a Copa Libertadores, a Sul-Americana, o Paulistão e os Brasileirões Séries A e B.

Como consequência, os 11 jogos originalmente apitados pelo árbitro Pereira de Carvalho foram cancelados e disputados novamente. 

Para você qual foi o pior escândalo? Não esqueça de escalar seu time no SPM 365!