Diagnosticada com grave problema de saúde, torcedora mirim do tricolor gaúcho é exemplo de superação e amor pelo time

O futebol sempre tem a capacidade de nos surpreende para o bem, e é por isso que o esporte é tão amado em todo mundo, uma paixão que atravessa gerações e marca a vida das pessoas. E hoje nós do SPM 365, vamos contar mais uma dessas histórias que envolvem amor ao futebol, amor ao clube e superação.

Essa na foto abaixo é Gabrieli Van Oudheusden Medeiros, uma gaúchinha com sangue tricolor que ficou famosa pela sua história de vida. Em 2012, com 2 anos de idade, a pequena foi diagnosticada com leucemia linfoide aguda (uma das espécies mais críticas da doença) e iniciou os procedimentos para se recuperar.

View this post on Instagram

7 anos dessa foto. <o/ 💙 . @barcos

A post shared by Gabrieli Medeiros 🔵⚪⚫ (@piratinhagabrieli) on

Nas idas e vindas do seu tratamento (ela morava a 60km de distância do hospital), que é extremamente debilitante, a jovem torcedora foi fotografada imitando a comemoração de Hernán Barcos (atualmente no Bashundhara Kings, de Bangladesh), atacante com passagens pelo futebol brasileiro e que ficou no Grêmio nos anos de 2013 a 2015.

A foto ganhou as redes sociais e Gabrieli ficou conhecida nacionalmente como a Piratinha Gremista. A repercussão foi tanta que o próprio Barcos foi ao hospital visitá-la. Pouco depois disso, a garotinha entrou em campo no colo do seu ídolo em uma partida válida pela Libertadores contra o Santa Fé.

Em novembro de 2015, Gabrieli felizmente venceu a batalha contra o câncer e hoje, aos 10 anos de idade, exibe um belo sorriso nas fotos que posta em seu perfil pessoal do Instagram. Mas claro, sem deixar de mostrar também o carinho que tem pelo seu time do coração, que mostrou o seu total apoio no momento em que ela mais precisava:

Naquele ano de 2013, o Grêmio teve uma ótima campanha no Brasileirão e terminou em 2º lugar (o Cruzeiro foi o campeão), mas decepcionou na Libertadores ao cair nas oitavas de final para o Santa Fé. De lá pra cá, o tricolor conquistou duas vezes o estadual (2018 e 2019), uma Recopa Gaúcha (2019), foi pentacampeão da Copa do Brasil (2016) e foi tri da Libertadores em 2017.

Em 2018 e 2019, o time manteve o alto padrão de jogo e esteve entre os 4 melhores da América. Em 2018, foi eliminado nas semifinais para o River por causa do gol qualificado e em 2019, o algoz foi o Flamengo, mas dessa vez com uma incontestável goleada por 5×0 (a pior sofrida pelo técnico Renato Gaúcho desde que chegou ao comando do clube).