O SPM 365 separou para vocês 5 curiosidades muito bacanas da carreira do rei Pelé. Se liga e compartilhe com os amigos.

1 – O nome de gênio

Muito antes de inventar e criar belas jogadas, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, teve seu nome escolhido em homenagem ao inventor Thomas Edison. Mas devido a um erro do escrivão, seu nome foi registrado sem a letra ‘i’. Um ‘i’ separa um gênio das invenções do gênio do futebol.

2 – Pele goleiro

Se você precisa de uma prova de que Pelé é um monstro sagrado do futebol, em 19 de janeiro de 1964, após marcar 3 (TRÊS) gols no Grêmio, Pelé foi defender a meta do peixe, já que o goleiro Gylmar havia sido expulso e o Santos não poderia mexer mais.

O jogo terminou 4×3 mas sem Pelé sofrer nenhum gol, inclusive segundo testemunhas, executou várias boas defesas.

3 – Era melhor ver o filme do Pelé

  • “Você…você é o Pelé?”
  • “Não, eu sou o Jô Soares sua P….!”

Se você não reconheceu esse trecho acima, você não sabe o que está perdendo meu amigo.

Muitos não sabem, mas o rei do futebol tem uma considerável lista de participações em filmes e séries de TV, atuando inclusive ao lado de Sylvester Stallone.
Talvez o rei não fosse um grande ator, mas é interessante ver a sua dedicação aos papéis pois para ele, sempre tinha de passar uma lição de moral para os jovens.

Segue a lista de filmes para você curtir:

  • O barão Otelo no barato dos milhões (participação especial) – 1971
  • Isto é Pelé (documentário) – 1974
  • Os trombadinhas (a referência do tópico vem deste filme) – 1979
  • Pedro Mico (uma curiosidade é que neste filme Pelé foi dublado) – 1985
  • Fuga para a vitória (neste filme o Rei atua ao lado de Sylvester Stallone e Michael Caine. Onde um grupo aprisionado em um campo de concentração nazista joga uma partida de futebol contra os soldados, mas com o objetivo de fugir) – 1981
  • A marcha (neste filme Pelé encarna “Chico Bondade) – 1972

4 – Pelé e a música

Pelé nunca escondeu sua paixão pela música, inclusive sendo um grande violinista. Ao longo de sua carreira já gravou discos tanto cantando quanto em participações como por exemplo o seu compacto “Tabelinha” onde gravou com Elis Regina em 1969. 

5 – Pelé pela paz

Em 1967 o Santos de Pelé foi fazer um amistoso em Lagos, na Nigéria, que naquele momento vivia uma terrível guerra civil dividida em duas facções. Ao saber do amistoso, ambas as facções concordaram um cessar-fogo de 48 horas para que pudessem assistir ao jogo.


E aí fã do esporte, curtiu esse top cinco épico? Então não se esqueça, se você gosta de futebol lendário escale agora nos 11 Lendas do SPM 365.