A missão é difícil e arriscada, mas a nossa redação decidiu escolher os 20 atletas que mais se destacaram no mundo da bola desde o ano 2000. Infelizmente, como acontece em todas as listas desse tipo, muitos nomes de peso ficaram de fora.

Goleiros

Buffon

Buffon usando uniforme verde da Juventus

Gianluigi Buffon é um mito. São diversos títulos conquistados, inclusive Copa do Mundo, com muitas defesas impressionantes e uma regularidade de dar inveja – tanto que até hoje, aos 42 anos, ele atua pela Juventus.

Neuer

Manuel Neuer batendo palmas jogo Bayern de Munique

Dono da camisa 1 do Bayern há várias temporadas, Neuer é um monstro sob as traves. Além de defender absurdos, ainda atua, às vezes, como líbero – tanto em seu clube como na seleção alemã.

Dida

Dida jogo seleção brasileira

O ex-goleiro brasileiro deixou o Cruzeiro para ganhar o mundo. Dida vestiu a camisa do Milan no apogeu do clube e também defendeu a seleção brasileira. Com sua boa estatura e reflexos ágeis, ficou conhecido por ser um bom pegador de pênaltis.

Laterais Direitos

Zanneti

Javier Zanetti com a mãe sobre o escudo da Inter

Além de uma regularidade absurda, Zanetti tem também uma belíssima história de fidelidade. Vestiu a camisa da Inter por por 19 anos e conquistou 16 títulos – além de ter sido o capitão do time entre 1999 e 2014, o que deu a ele o apelido de Capitano. É recordista em jogos pelo clube italiano e pela seleção argentina também.

Dani Alves

Daniel Alves comemora gol em partida do PSG

Do Bahia para o mundo é simplesmente o maior vencedor da história do futebol. Em 2019, Dani Alves conquistou o seu 40º título (somando clube mais seleção) e nenhum outro atleta conseguiu alcançar a quarta dezena de medalhas de ouro.

Zagueiros

Cannavaro

Cannavaro levanta a taça da Copa do Mundo de 2006

O único zagueiro a ser eleito o melhor jogador do mundo não poderia ficar de fora, certo? Fabio Cannavaro realizou essa façanha em 2006, depois de ser um dos protagonistas da Azurra no tetracampeonato mundial.


Sergio Ramos

Sergio Ramos comemorando gol em jogo do Real Madrid

Amado por uns e odiado por outros por causa de suas entradas duras, Sergio Ramos está longe de ser uma unanimidade no futebol quando se fala de lealdade. Mas a qualidade técnica do espanhol é indiscutível, tanto que ele atua em alto nível desde 2005 e tem no currículo inúmeros títulos, seja pelo clube merengue ou pela seleção espanhola.

Puyol

Puyol com uniforma do Barcelona e faixa da capitão

Puyol chegou ao Barça em 99 e por lá ficou até se aposentar, em 2014. Conhecido por ser um zagueiro raçudo e sério, Carles foi o xerife da zaga culé e nunca deixou de ser protagonista do time (tanto que foi o capitão por várias temporadas).

Maldini

Paolo Maldini apontando para o alto durante partida do Milan

Filho de um também jogador de futebol Cesare Maldini, Paolo Maldini tem um lugar especial no coração dos torcedores do Milan. O zagueiro vestiu a camisa do clube por incríveis 25 anos e foi o que mais conquistou títulos por lá: 26. Extremamente técnico e centrado, formou uma dupla com Nesta que ficou marcada na história.

Laterais esquerdos

Marcelo

Marcelo apontando para o escudo do Real Madrid enquanto grita

Saiu do Fluminense aos 18 anos e foi direto para o Real Madrid. No clube merengue, Marcelo não demorou para se firmar na lateral esquerda e hoje, 13 anos depois, podemos dizer tranquilamente que ele justificou o investimento. Até mesmo Roberto Carlos, o lateral esquerdo do penta, afirmou que Marcelo “tem mais qualidade que ele e é mais habilidoso e inteligente”.

Evra

Evra com a uniforme do Manchester United e faixa de capitão

Foi um dos melhores do mundo em sua posição quando jogava pelo Manchester. Mas antes de ir para o Red Devils, Evra chegou a disputar uma final de Champions pelo Monaco e foi titular em todas as partidas naquela campanha. Aliás, ele e Seedorf são os únicos a disputarem cinco finais de Champions por três clubes diferentes.

Meias

Kaka

Kaká

Foi o último brasileiro a conquistar a bola de ouro. Kaká surgiu no São Paulo, mas foi naquele Milan multicampeão onde viveu seu auge como o principal criador do time. Sem dribles plásticos, o forte de Kaká eram os dribles rápidos e uma leitura de jogo sensacional, capaz de criar grandes chances de gol quando isso parecia praticamente impossível.

Zidane

Zidane carregando a taça da Copa do mundo de 1998 na França

Um dos maiores franceses dentro das quatro linhas, Zinedine Zidane talvez seja, dessa lista, o jogador que menos atuou no século XXI. Mas o que esse homem aprontou no Real Madrid até o ano de 2006 foi, assim como o resto da sua carreira, coisa de louco. Zizou tinha uma classe acima do normal, tratava a bola com um carinho diferenciado que encantou todos os amantes do futebol.


Pirlo

Andrea Pirlo cobrando falta em jogo do Milan

Andrea Pirlo é o famoso jogador que entrava em campo de terno. Depois de um início complicado na inter, chegou ao Milan e passou a jogar mais recuado. No clube rubro-negro, Pirlo deslanchou e mostrou ao mundo toda a sua classe e qualidade para bater na bola. Era difícil acreditar em muitos de seus lances. E, nos anos 2000, só ele e Ibra conseguiram vestir a camisa dos três grandes da Itália.


Iniesta

Iniesta durante uma partida de futebol pelo Barcelona

Se Messi fez o que fez, esse aqui é um dos responsáveis. Drible, passe, criatividade, chutar (bem) com as duas pernas e mais uma infinidade de qualidades estavam juntas quando Iniesta entrava em campo. E se o Xavi, companheiro dele de Barcelona, disse que Iniesta é o jogador mais talentoso da Espanha, quem sou eu pra discordar, não é mesmo?

Xabi Alonso

Xabi Alonso comemorando gol com camisa do Bayern de Munique

É impossível não pensar em Xabi Alonso quando falamos de volantes de alta qualidade. Xabi foi peça chave do Real Madrid nas cinco temporadas que vestiu a camisa do clube merengue e, quando foi para o Bayern, não deixou de atuar com excelência. Tinha uma boa visão de jogo, um ótimo posicionamento e um passe bastante preciso. Sem dúvida, de meio-campo esse cara entende muito!

Atacantes

Messi

Messi com uniforme do Barcelona e faixa de capitão

Sem dúvida, um dos maiores da história. Messi foi criado na base do Barcelona e pagou com juros todo o investimento feito nele. Apesar da pouca estatura, os dribles simples mas extremamente rápidos e uma visão de jogo rara fizeram dele um jogador MUITO acima da média.


CR7

Cristiano Ronaldo posando para a foto com o troféu do campeonato italiano

Uma besta enjaulada, um monstro do esporte que dispensa apresentações. Com uma determinação inigualável, Cristiano Ronaldo, mesmo aos 35 anos, continua sendo um jogador absurdo que desequilibra qualquer defesa. É difícil escolher entre ele e Messi, mas ambos com certeza estão muito à frente dos outros jogadores.


Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho fazendo hang loose - ou o sinal do Ronaldinho - comemorando um gol pelo Barcelona

Seria um pecado deixar o Bruxo de fora dessa lista. Aquele menino franzino que saiu do Grêmio e acabou indo parar no Barcelona encantou o mundo com suas jogadas extremamente plásticas e eficientes – tão fora do comum que até a torcida do Real Madrid o aplaudiu de pé em um El Clásico.


Neymar

Neymar com uniforme do PSG em partida

Adulto Ney foi muito contestado pelos seus comportamentos tanto dentro quanto fora de campo, mas não dá pra negar que ele sempre teve muito talento. Hoje, mais maduro, focado e menos cai-cai, Neymar tem boas chances de conseguir ser o melhor jogador do mundo se continuar sendo o principal jogador do PSG e da Seleção Brasileira.